Local de Instalação de equipamentos: nomenclatura padrão

O local de instalação de equipamentos industriais exige a elaboração de uma boa estratégia e criar padrões de nomenclaturas específicas para cada classe de ativos.

O que é Local de Instalação ou LI?

Local de Instalação ou LI é a posição física ocupada por uma construção, um equipamento ou conjunto de equipamentos dentro da fábrica. O número do Local de Instalação, ou de modo abreviado LI, uma vez definido não sofre alteração, mesmo que ocorra substituição de equipamentos na instalação. Os LI’s da planta são definidos e utilizados na fase de projeto para identificação dos locais de instalação contidos nos documentos técnicos de layouts, fluxogramas, plantas etc, e para identificação física através de plaqueta no campo.

Definição e limites para composição dos Locais de Instalação:

a) Construção: Instalações de civil ou mecânica construídas para fins de processo. Exemplo: Tanques, Silos, Moegas, Salas etc.

b) Equipamentos: Instalações que atuam individualmente e possuem função definida dentro do processo. Exemplo: Condensador, Ejetor, Filtro etc.

c) Conjunto de Equipamentos: Instalações constituídas por mais de um equipamento. Exemplo: Equipamento principal acionado por um motor.

Como regra o acionamento principal receberá o mesmo TAG do equipamento acionado e os demais acionamentos serão numerados com LI’s específicos e sequenciais.

Assim, quando houver necessidade de numeração de um novo local de instalação, o número sequencial definido deverá ser mantido e controlado pelo departamento de Engenharia da Manutenção.

A numeração sequencial para os Locais de Instalação (LI) normalmente é efetuada com um número sequencial iniciando em 0001, em cada processo da fábrica e em cada sub processo ou especialidade.

O objetivo é evitar a duplicidade de TAG’s dentro do mesmo processo e aumentar o nível de segurança durante a operação e manutenção das instalações, principalmente em situações de bloqueios necessários para atuação destas equipes.

Atribuindo Local de Instalação para diferentes classes de ativos

As melhores práticas em Engenharia de Manutenção recomendam a atribuição de codificações diferentes para cada classe de ativos. Assim, a sugestão é definir uma codificação para diferentes tipos de instalações.

Confira alguns exemplos abaixo:

Codificação de Local de Instalação de Equipamentos

Os equipamentos mecânicos podem ser numerados de acordo com a seguinte codificação de três campos, fig.01:

 

local de instalação de equipamentos industriais padrões de nomenclaturas específicas

Onde:

AAAS: Código da área ou subárea.

GG: Código de Grupo

SSS: Numeração Sequencial.

A numeração dos equipamentos neste exemplo, seria realizada de forma sequencial a partir de 001, para cada item e para cada área da fábrica.

Como melhor prática de manutenção, é recomendado também que a tanto a codificação de Áreas, Subáreas e Grupos sejam estabelecidas através de procedimentos definidos pelo departamento de Engenharia de Manutenção, afim de seguirem uma padronização pré-estabelecida para a fábrica toda.

Codificação de Locais de Instalação para Equipamentos Específicos:

Outro item importante é seguir um padrão para locais de instalação para equipamentos específicos, ou seja, para famílias de equipamentos que desempenham funções específicas como Transporte, Tubulações, Válvulas, Controles Elétricos; etc

Vejas mais alguns exemplos abaixo:

a) Tubulações industriais

As linhas (tubulações) podem ser numeradas com um código de seis campos:

identificação-tubulacao-engefaz

b) Válvulas industriais Manuais

As Válvulas Manuais podem ser numeradas com um código de cinco campos:

identificacao-de-valvulas-engefaz

c) Equipamentos Elétricos

A seguinte estrutura pode ser considerada para identificar todos os equipamentos elétricos:

equipamentos-elétricos-engefaz

d) Automação e Instrumentação

A seguinte estrutura de identificação / numeração pode ser usada;

identificacao Automação e Instrumentação engefaz

Da mesma maneira, é importante que os padrões de codificação estabelecidos para as diferentes classes de ativos estejam definidos através de uma regra clara e objetiva e formalizados através de procedimentos que sejam utilizados pela fábrica toda com objetivo de manter e seguir um mesmo padrão, seguindo as melhores práticas de Engenharia de Manutenção.

Uma vez definidos os padrões de codificação dos Locais de Instalação para as diferentes classes de ativos, vai ficar muito mais fácil a construção da Árvore Lógica, incluindo os Locais de Instalação, Equipamentos e Peças de Reposição da unidade industrial como um todo.

 

Compartilhe esse conteúdo em suas redes sociais.

Assine nossa newsletter para receber conteúdos de manutenção.
Notícias Relacionadas
Categorias
Tags